Mirtilos: Descubra as Suas Vantagens

O Mirtilo, fruto cultivado maioritariamente na América do Norte, pertence à família Ericaceae e pode apresentar cor azul, vermelho e roxo.

Tradicionalmente são consumidos crus ou são usados na preparação de compotas, geleias e gelados. São também, uma fonte de antioxidantes e são conhecidos pelos seus benefícios para a saúde.

Sabia que o mirtilo é considerado o fruto da juventude e o rei dos antioxidantes?

São uma excelente fonte de antioxidantes, vitaminas A, B, C, E e K, bem como potássio, cálcio, fósforo e magnésio.

Descubra as vantagens do mirtilo…

Promovem a saúde do nosso cérebro

O mirtilo é um alimento fundamental para a saúde do nosso cérebro, já que são ricos em antioxidantes. Estes nutrientes ajudam a manter o fluxo de oxigénio e de sangue no cérebro, mantendo, assim, as células do cérebro saudáveis, podendo inclusive, ser um forte aliado no tratamento de depressões.

Contribuem para a saúde dos nossos olhos

Este fruto é rico em flavonoides, nutriente que previne a degeneração ocular entre outros problemas com a saúde dos nossos olhos. É um fruto rico em antioxidantes e vitamina A, que ajuda na proteção da retina.

Reduz o nível de colesterol

Os mirtilos nem têm sódio nem colesterol. Assim, ao consumir este fruto, pode reduzir os seus níveis de colesterol.

Combatem infeções no sistema urinário e digestivo

Este fruto pode ser consumido de várias maneiras. Em forma de sumo ou chá ajuda tanto na prevenção como no tratamento de infeções do sistema urinário. Como tem uma ação antibacteriana, combate igualmente infeções no sistema digestivo.

Retardam o envelhecimento

Os antioxidantes são essenciais para a neutralização da ação dos radicais livres, substância que atua de forma negativa no nosso corpo, prejudicando a nossa imunidade deixando-nos expostos a doenças degenerativas. Considerado, entre todos os antioxidantes o mais eficaz, o mirtilo retarda o envelhecimento, auxilia na circulação do sangue e garante cabelo, unhas e pele mais saudáveis.

Ajuda a emagrecer

É um fruto com baixo valor calórico, 60 calorias por cada 100 gramas, e isso pode ser um grande aliado para os que procuram garantir emagrecimento saudável.

Caminhadas – 5 Vantagens para Fazer Caminhadas Todos os Dias

Emagrece

Caminhar é uma boa maneira de emagrecer, já que é um exercício cardiovascular, principalmente quando aliada a uma alimentação equilibrada.

Fortalece os ossos

A caminhada propicia um melhor condicionamento cardiovascular e pode ajudar a reduzir os níveis de colesterol, os níveis de glicose e melhorar a ação da insulina no corpo, uma vez que a atividade do pâncreas e do fígado são estimuladas durante o exercício, devido à maior circulação de sangue em todos os órgãos.

Melhora a circulação sanguínea

A caminhada contribui para o controlo da hipertensão e também para a diminuição do risco de varizes. Também faz com que as válvulas do coração sejam estimuladas, melhorando a circulação de hemoglobina e a oxigenação do corpo.

Afasta a depressão

Quando praticamos seja lá qual for o exercício, o nosso corpo liberta endorfina, que é responsável por nos dar a sensação de alegria e relaxamento.

Saúde mental

Caminhar diariamente é um ótimo exercício para deixar o corpo em forma, melhorar a saúde e retardar o envelhecimento. Fazer este tipo de exercício é muito bom para retardar problemas relacionados com o cérebro, como perda de memória e atenção.

Cerejas: Propriedades Nutricionais

As cerejas são adequadas para diabéticos, têm baixo valor calórico e são ricas em fibra. Conheça melhor as vantagens nutricionais das cerejas.

Cerejeira, árvore asiática, produz a cereja, cujo fruto é bastante nutritivo fazendo as delícias dos portugueses de maio a julho. Em Portugal, as cerejas são produzidas maioritariamente na Beira Interior, seguindo-se Trás-os-Montes, Douro e Minho.
São uma boa fonte de vitaminas e minerais, sendo que um dos seus maiores benefícios nutricionais reside na sua vasta quantidade de fitoquímicos com potencial anti envelhecimento comprovado.

Composição nutricional (100g de cerejas contêm):

  • 63 Calorias;
  • 1,1g de proteína;
  • 0.2g de gordura;
  • 16.0g de hidratos de carbono;
  • 2.1g de fibra

Sabia que…

  • as vitaminas e minerais presentes na cereja reforçam o sistema imunitário e ativam as defesas do organismo contribuindo para melhorar a sensação de bem-estar e o humor?
  • além de contribuírem para a eliminação de toxinas do organismo, as cerejas evitam a retenção de líquidos?
  • pelo seu teor em vitamina A, este fruto ajuda a reduzir as doenças do coração?
  • a cereja contribui para uma boa regularidade intestinal, combatendo a prisão de ventre? Além disso, ajuda a reduzir os níveis de colesterol, a prevenir a aterosclerose e a controlar a glicemia em diabéticos.
  • este fruto contribui para regular os ciclos de sono, devido à quantidade de melatonina que possuem?

Fisioterapia – Saúde da Mulher

Sabia que cerca de um terço das mulheres sofre de incontinência urinária e até um décimo sofre de incontinência fecal após o parto?

O treino dos músculos do pavimento pélvico é recomendado durante a gravidez e após o parto tanto para a prevenção quanto para o tratamento da incontinência urinária e fecal (Woodley, Boyle, Mørkved, & Hay-Smith, 2017).

Sabia que a cicatriz decorrente do corte vaginal (episiotomia) poderá ser a origem de algumas complicações pós-parto, tais como incontinência urinária e fecal, dor pélvica, dor lombar, vaginismo (dor durante a relação sexual)?

Em Portugal, 77% das mulheres que tiveram partos vaginais desde o início deste século foram sujeitas ao corte vaginal. A indicação internacional é que não exceda os 5%.
Tal como uma cicatriz em qualquer outra parte do corpo, a episiotomia também deve ser tratada de forma a prevenir complicações.

O centro médico da praça dispõe de fisioterapeutas especializadas na área de saúde da mulher que podem ajudá-la a prevenir e recuperar das complicações decorrentes da gravidez e pós-parto.

Colesterol

Dr.ª Teresa

O Colesterol é uma gordura existente no nosso organismo e de primordial importância para o bom funcionamento do nosso corpo.

O Colesterol é usado pelo nosso organismo na síntese das membranas celulares, hormonas, vitamina D e ácidos biliares.
Os níveis de colesterol no sangue servem como indicador da função hepática (onde parte do colesterol circulante é produzida), função biliar, absorção intestinal, função tiróidea e tendência para doenças cardiovasculares.

O stress, idade, género, balanço hormonal e gravidez afectam os níveis de colesterol.

O colesterol circula no sangue ligado a proteínas. A proporção relativa de colesterol e proteína determina a densidade destas lipoproteínas e a sua classificação:

  • HDL (High-density lipoprotein);
  • LDL (Low-density lipoprotein);
  • VLDL (Very-low-density lipoprotein).

O principal papel do HDL Cholesterol no metabolismo lipídico é o transporte do colesterol dos tecidos periféricos para o fígado (um mecanismo de “limpeza” das artérias). Assim, níveis baixos de HDL estão associados a maior risco de doença cardiovascular.

Recomenda-se que todos os adultos a partir dos 20 anos de idade façam estas determinações, no mínimo cada 5 anos, para avaliação do risco de doença cardiovascular.

Dia Mundial do Ritmo Cardíaco

Já escutou os batimentos do seu coração, hoje? Tem por hábito medir a sua pulsação?
Sabe o que são arritmias?

“Uma arritmia é uma perturbação do ritmo dos batimentos cardíacos e pode aparecer em qualquer idade e sexo mesmo em corações saudáveis”, Carlos Morais, Presidente da Associação Bate Bate Coração.

Uma Arritmia é um distúrbio do batimento ou ritmo cardíaco, com batimento muito rápido, muito lento ou irregular.
Associado a este problema, estão o tabagismo, o stress diário, o consumo de bebidas alcoólicas, estilos de vida sedentários, o consumo de drogas, a toma incorreta de alguns medicamentos e o excesso de cafeína. Estes tendem a surgir com maior frequência na população adulta e estão associadas a outras doenças do coração.

Causas da Arritmia Cardíaca:

  • Pressão Alta;
  • Problemas na Tiróide como o Hipertireoidismo;
  • Desequilíbrios químicos no sangue como concentração de sódio, potássio ou cálcio alterados;
  • Doenças de nascença do coração;
  • Exercício físico vigoroso;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Anemia;
  • Envelhecimento.

Outros fatores como consumo excessivo de cafeína, álcool, drogas, cigarro, ansiedade e stress também podem precipitar uma arritmia cardíaca.

Dia Mundial das Doenças Digestivas

Prof. Ricardo Marcos-Pinto

O número de doenças digestivas em Portugal está a aumentar.

Mais de 150 mil portugueses estão infetados com hepatite C, entre 10 a 20 por cento da população sofre de refluxo gastro-esofágico e todos os anos surgem 300 novos casos de doença de Crohn, uma doença crónica inflamatória intestinal.
No amplo espectro de patologias da área gastrenterológica, incluem-se todas as que afetam o tubo digestivo – esófago, estômago, intestino delgado e colon – assim como as vias biliares, fígado e o pâncreas.

Por outro lado os cancros do colon e reto têm grande impacto na população portuguesa.

O Cancro Colon e Reto (CCR) é a primeira causa de morte por cancro em Portugal (11 mortes por dia; 4000 mortes por ano).

A evidência disponível mostra que o rastreio do (CCR) tem tido sucesso na redução da incidência e da mortalidade por ele causada. A colonoscopia como ferramenta de rastreio primário ou exame de vigilância tem contribuído para este pressuposto.

As novas tecnologias como a cromoscopia eletrónica e o uso de dióxido de carbono como gás de insuflação têm permitido uma melhoria na deteção de lesões precursoras (pólipos/adenomas) e na segurança do exame.

As recomendações internacionais recomendam o início do diagnóstico precoce a partir dos 50 anos. Contudo, o momento certo depende do risco individual de cada pessoa de desenvolver a doença.

A vigilância e timing pós colonoscopia é determinada também por fatores familiares e pelo risco individual.

O Cancro Gástrico é também um dos cancros mais prevalentes em Portugal onde apresenta uma das maiores incidências a nível Mundial e o dobro da incidência média da União Europeia.

Como fator de risco ambiental apresenta o consumo de alimentos processados, ricos em nitritos e salgados, mas o maior risco está relacionado com a infeção por uma bactéria denominada Helicobacterpylori. Se a infeção for tratada precocemente confere uma proteção para o desenvolvimento da patologia o que é importante nos doentes com gastrite atrófica e história familiar de cancro gástrico.

Dispomos hoje de métodos eficazes no diagnóstico precoce do cancro propriamente dito e das suas condições precursoras nomeadamente a Endoscopia Digestiva com cromoscopia eletrónica.

Dia Nacional de Luta Contra a Obesidade

Considerada pela Organização Mundial de Saúde como a “epidemia do século XXI”, a obesidade é uma doença crónica de armazenamento excessivo de gordura corporal.

Encarada como um dos maiores problemas de saúde pública mundial, a obesidade é a segunda causa de morte passível de prevenção, logo a seguir ao tabagismo.

Obesidade em Portugal

Mais de metade da população portuguesa tem excesso de peso e desta metade, 14% são casos de obesidade.

  • 14% dos adultos tem obesidade;
  • 1,4% dos adultos tem obesidade mórbida;
  • 31% das crianças e adolescentes portugueses têm excesso de peso.

Doenças associadas à obesidade

O perfil genético, o ambiente socioeconómico e cultural, a educação, a família e as características individuais e psicológicas contribuem em grande escala para o desenvolvimento da obesidade. As mudanças sócio-económicas das últimas décadas, a diminuição da atividade física e o consumo exagerado de alimentos e bebidas contribuíram para o aumento de obesidade. A obesidade está associada ao desenvolvimento de outras doenças como:

  • Doenças cardiovasculares (hipertensão arterial, arteriosclerose, insuficiência cardíaca congestiva, angina de peito);
  • Diabetes tipo II;
  • Dislipidémias;
  • Complicações no sistema respiratório (dispneia, síndrome de insuficiência respiratória do obeso, apneia de sono);
  • Doenças osteo-articulares;
  • Infertilidade;
  • Incontinência urinária;
  • Cancro da próstata.

Dia Mundial da Hipertensão

A pressão arterial (PA) é a força com que o sangue circula pelo interior das artérias no corpo.

A Hipertensão Arterial (HTA) ocorre quando esta pressão se encontra elevada de forma crónica. A pressão arterial sistólica ou “máxima” corresponde ao momento em que o coração contrai, enviando o sangue para todo o corpo. A pressão arterial diastólica ou “mínima” ocorre quando o coração relaxa para se voltar a encher de sangue.

Sintomas

Os sintomas da hipertensão arterial, normalmente, só surgem quando a pressão arterial está acima de 140 x 90 mmHg, podendo provocar:

  • Enjoos e tonturas;
  • Dor de cabeça;
  • Sangramento pelo nariz;
  • Zumbido nos ouvidos;
  • Dificuldade para respirar;
  • Cansaço excessivo;
  • Visão embaça;
  • Dor no peito.

 

Como tratar a Hipertensão Arterial (HTA)?

Em primeiro lugar o doente hipertenso deve adotar estilos de vida mais saudáveis:

  • Deve reduzir o consumo de sal;
  • Moderar o consumo de álcool;
  • Aumentar o consumo de frutas e vegetais;
  • Reduzir o consumo de alimentos ricos em gorduras;
  • Praticar regularmente exercício físico;
  • Cansaço excessivo;
  • Reduzir peso;
  • Eliminar o consumo de tabaco.

Consequências da Hipertensão Arterial

A hipertensão está associada a diversas doenças graves como:

  • Insuficiência cardíaca;
  • Enfarto do miocárdio;
  • Arritmias cardíacas;
  • Morte súbita;
  • Aneurismas;
  • Perda de visão (retinopatia hipertensiva);
  • Insuficiência renal crónica;
  • AVC.

A Hipertensão Arterial raramente tem cura e o objetivo do tratamento é evitar que órgãos como coração, olhos, cérebro e rins, sofram lesões que causem as doenças mencionadas acima.

Dia Mundial do Lúpus

O Lúpus é uma doença auto imune, que ocorre quando o sistema imunológico ataca tecidos saudáveis do corpo por engano, provocando inflamação e alteração da função do sistema afetado.

A inflamação provoca dor, calor, vermelhão e inchaço.

Quais são os sintomas?

Os sintomas desta doença variam de pessoa para pessoa e de acordo com a fase em que se encontra.
No entanto, é comum que os pacientes com lúpus apresentem cansaço, febre, perda de peso nos períodos em que a doença está mais acentuada. Além disso é comum sentir dor e inchaço nas articulações (principalmente nas mãos), manchas vermelhas na pele, em especial nas “maçãs” do rosto, inchaço ou dificuldade em urinar devido à inflamação nos rins e dores no peito.

Como se diagnostica?

Não há um exame que seja específico e sensível para o diagnóstico, no entanto a doença é baseada em manifestações clínicas e alterações notadas em exames laboratoriais, nomeadamente em análises clínicas.

O utente com Lúpus precisa de cuidados especiais?

Sim. Deve evitar a exposição ao sol, parar de fumar, praticar desporto e adoptar uma dieta rica em cálcio para prevenir a osteoporose. Não deve consumir alimentos ricos em gordura e açúcar, e assim afasta os picos de colesterol e triglicerídeos e o risco de aumento da glicemia.

Como se previne o Lúpus?

Não existe forma de o prevenir. Apenas é possível evitar alguns dos fatores precipitantes.