Polipectomia

Descrição

A Polipectomia endoscópica é a técnica que permite remover a grande maioria dos pólipos durante a colonoscopia. Para esse efeito é utilizada uma ansa diatérmina, que possui  um laço metálico que permite laçar o pólipo e simultaneamente cortar e coagular o pediculo, prevenindo a hemorragia. Alguns pólipos diminutos podem ser cauterizados ou queimados com uma corrente eléctrica.

Habitualmente, os pólipos não originam sintomas. Assim, devem ser efectuados exames regulares de rastreio para a sua detecção. Os pólipos do cólon detectados precomente podem ser facilmente removidos. O rastreio ajuda a prevenir o cancro do cólon, uma doença fatal quando é detectada em fase avançada.

Os pólipos do cólon habitualmente não dão sintomas, sendo detectados durante a colonoscopia, contudo podem apresentar-se clinicamente com os seguintes sinais e sintomas: Aparecimento de sangue nas fezes, alteração dos hábitos intestinais – diarreia ou obstipação, dores abdominais, nauseas e vómitos (obstrução intestinal).

Estão disponíveis vários tipos de exames para o rastreio:

  • Pesquisa de sangue nas fezes;
  • Exames radiológicos (ex.: Clister opaco);
  • Exames endoscópicos (ex.: Colonoscopia Total).

A colonoscopia é considerada o exame mais eficiente para a detecção de pólipos, estando recomendada como o melhor método de rastreio, particularmente pela possibilidade de biopsia e/ou remoção das lesões durante o procedimento.

Preparação

O doente deve discutir com o seu médico os riscos e benefícios do exame, de modo a assinar um consentimento informado que permite a realização do exame.

Deseja ser Contactado para Marcação de Exame?