Artigos

Dia Nacional do Doente Coronário

“Evitar o acidente vascular cerebral: um desejo e uma responsabilidade partilhada” (tema do ano de 2020)

Doença Coronária

A doença coronária, advém, na grande do processo de aterosclerose, na qual as gorduras se depositam ao longo dos anos nas paredes das artérias, acabando por formar um obstáculo, ao fluxo de sangue, num determinado órgão (coração ou cérebro, entre outros órgãos).
O aparecimento da doença coronária, dá-se por uma série de maus hábitos alimentares, efeitos tabágicos, sedentarismo, stress diário, obesidade, entre outros. Estes hábitos, são considerados fatores de risco para a aterosclerose, e a ela estão associados o nível alto de colesterol, a diabetes e ainda a hipertensão arterial.

Esta doença, pode manifestar-se por uma dor torácica passageira, resultante da falta de irrigação do miocárdio, ou por uma situação mais grave, o enfarte do miocárdio, em que este défice é mais prolongado.
Os fatores acima referidos, são aqueles onde devemos investir de modo a obtermos um maior e equilibrado estilo de vida.

É importante adotar um estilo de vida saudável, em que o nível de gorduras ingerido seja cada vez menor. É preponderante para o não aparecimento desta doença, deixar de fumar, assim como baixar os níveis da pressão arterial. O sedentarismo é outro fator de risco, que aumenta a probabilidade de contrair esta doença. É preciso, adotar um estilo de vida saudável, em que o nível de exercício físico seja de pelo menos 30 minutos diário.

Conhecer os principais sintomas do Enfarte Agudo do Miocárdio como dor no lado esquerdo do peito de forma de aperto, formigueiro no braço esquerdo, enjoos, náuseas, suores frios, controlo da ansiedade, pode salvar vidas.
A realização de exames médicos de rotina, também ajuda a prevenir o aparecimento desta doença.

Fontes:
SNS – Sistema Nacional de Saúde
DGS – Direção Geral de Saúde
INEM – Instituto Nacional de Emergência Médica